domingo, 24 de noviembre de 2019

Memórias de filmes de infância. Zulmira Mendes Silva. Campo Belo (Minas Gerais)


Memórias de filmes de infância
Zulmira Mendes Silva
Campo Belo (Minas Gerais)



Zulmira Mendes Silva
Campo Belo (Minas Gerais)
Foto tirada em abril de 1955, quando fiz 8 anos. Não tenho muitas fotos de minha infância

 Me lembro de frequentar cinema desde a mais tenra idade quando um senhor de origem italiana me levava para conhecer aquele mundo feito de magia, som, cor e movimentos!

Cine Teatro Sidney
Praça Dos Expedicionários. Campo Belo (Minas Gerais)

 Ele me falava dos diretores, dos atores, atrizes, dos lugares, das músicas, das gagues de comédias, enquanto passavam na tela.

"Bambi" (1942). David Hand
A Walt Disney Production
Original Poster

"Fuzileiro do amor" (1956). Eurides Ramos
Estrelada por Amácio Mazzaropi. Foi produzido pela Cinelândia Filmes, no Rio de Janeiro

"Alô, Alô Carnaval" (1936). Adhemar Gonzaga
Comédia musical brasileira, dirigida e produzida por Adhemar Gonzaga e Wallace Downey, e lançada pela produtora Cinédia. Dentre os filmes brasileiros que a cantora Carmen Miranda participou, este é o único que sobreviveu ao tempo

"Le petit monde de Don Camillo" (1952): Julien Duvivier
Avec Fernandel et Gino Cervi

"Llamas contra el viento" (1956). Emilio Gómez Muriel
Filme Pel-Mex. Mexiscope. En colores

 Era início dos anos cinquenta. Meus primeiros contatos, com apenas 4 anos de idade, vi todas as duplas de comédia, muitos filmes de aventura infantil e juvenil, desenhos de Walt Disney, filmes italianos, franceses (dom Camilo), espanhóis, mexicanos (da Pel Mex), brasileiros (chanchadas e filmes de Mazzaropi, dentre outros), filmes em cores e em preto & branco, mudos (Chaplin, Keaton, etc.)

"The Kid" (1921). Charles Chaplin
"O Garoto"

"The Cameraman" (1928). Edward Sedgwick
A Buster Keaton Production

 Como não amar cinema tendo tanta maravilha estampada na tela!

 A cada ano de minha vida fui adquirindo meios para perpetuar as imagens que via, às vezes, com discos de trilha sonora, álbuns de figurinhas, revistas especializadas e, com a evolução, vídeo-cassette, DVD, pendrive e, não tem como deixar de amar algo tão envolvente e diversificado como CINEMA

Zulmira Mendes Silva
Campo Belo (Minas Gerais)
Foto tirada em dezembro de 1949, eu estava com 2 anos.
Quem me segura pela mão é Giacomo Palumbo, um ítalo-brasileiro que era amigo de meus pais e meus tios. Ele me levava para conhecer a cidadezinha de Campo Belo, outros descendentes de italianos e também ao cinema.
Pena que o fotógrafo cortou sua cabeça



*****

Comentários dos nossos leitores:


- Marisol Ribeiro: " Zulmira Mendes SilvaBom dia. Ontem eu fui ler uma publicação antes de aprová-la e que grata surpresa eu tive quando vi que a história era sua! Lindas e doces lembranças de sua infância, desde os seus primeiros passos nos caminhos deste “mundo mágico” do Cinema. A publicação foi de Acorazado Cinéfilo e eu ainda não tive oportunidade de escrever lá no blog para deixar registrado que fiquei emocionada por poder acompanhar sua visita a essas memórias felizes; e muito grata pelo compartilhamento. As fotografias são lindas! O texto, belíssimo, transborda ternura e alegria e é uma declaração de amor pelo Cinema. Obrigada! E parabéns! Tenha um ótimo domingo"

- Zulmira Mendes Silva: "Marisol Ribeiro, emocionada fico eu por suas palavras. Essa publicação vem de um comentário que fiz a pedido de Francisco Huertas Hernández, de quem é o mérito dos pôsteres. Faltou mencionar tanta coisa porque era um comentário! Mas acho que o recado foi dado! Feliz por fazer parte desse grupo onde fiz contato com pessoas tão competentes, inspiradoras e verdadeiros artífices com suas maravilhosas publicações diárias! Agradeço de coração!"


3 comentarios:

ACORAZADO CINÉFILO dijo...

Gracias a Zulmira por sus recuerdos y sus fotos. Gracias a nuestros lectores de Brasil. Gracias a nuestros colaboradores de Brasil. Bellos recuerdos. Cine siempre con nosotros

Zulmira Mendes Silva dijo...

Apesar de estar muito resumido, pois trata-se de um comentário, minhas vivências se tornam conhecidas e palpáveis!
Gostaria de ter me alongado mais nos detalhes, mas fica pra uma próxima oportunidade!
Agradeço de coração!

ACORAZADO CINÉFILO dijo...

Gracias a ti Zulmira por compartir tus recuerdos. Y cuando quieras puedes mandar el artículo más "alongado"